Notícias

Governo do Amazonas reforça a preparação dos alunos da rede pública para área de tecnologia com projeto Edutech

Governo do Amazonas reforça a preparação dos alunos da rede pública para área de tecnologia com projeto Edutech

postado por person Gerência de Mídias e Conteúdos Digitais   há 3 meses   Anúncios


 

O Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar, cria e amplia incentivos para impulsionar carreira profissional dos estudantes da rede pública de ensino. Uma das iniciativas inéditas é o projeto Edutech, que visa a formação de estudantes na área de tecnologia, inovação e cultura digital para fortalecer o desempenho dos estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental nas escolas. O anúncio foi feito pelo governador Wilson Lima, nesta quarta-feira (07/02), durante abertura do ano letivo 2024, na Escola Estadual (EE) Governador Melo e Póvoas, zona oeste de Manaus.

O programa Edutech possui um investimento de aproximadamente R$ 30 milhões e 36 mil kits de robótica adquiridos. De acordo com o governador, o objetivo é começar a preparar alunos para o ensino profissionalizante e, futuramente, para o mercado de trabalho.

“São aproximadamente 32 mil alunos beneficiados com essa nova plataforma que a gente está inserindo na grade curricular. A gente tem pessoal especializado em tecnologia, nessa linguagem de robótica, que vai dar assessoramento para alunos do 9º ano e como uma parte de preparação para a entrada no ensino médio, levando em consideração o novo ensino médio, que já prevê que o aluno saia também com certificado profissionalizante, preparado já para o mercado de trabalho”, afirmou Wilson Lima

O kit Edutech é composto por dois livros didáticos, que irão possibilitar o aprendizado de programação em blocos e automação. Além dos livros, os alunos também receberão o kit tecnológico com itens, como: a placa Arduíno UNO, leds, cabos, protoboard, resistores e sensores. O projeto piloto aconteceu na Escola Estadual Senador Antovila Mourao Vieira, na zona sul, com cerca de 80 alunos do 9º ano.

A aluna Sara Mota, de 14 anos, integrou a equipe que elaborou um protótipo de jogo voltado à inclusão de pessoas cegas.

“Como a gente foi a escola piloto, foi inovador para a gente. Criamos o clubinho Edutech, que é uma salinha onde criamos os protótipos e apps. Com um projeto a gente recebeu um incentivo para firmar mais com a tecnologia. Eu pretendo levar isso mais para frente, já que a tecnologia é algo que está crescendo muito, então é algo que o mercado de trabalho está pedindo bastante”, comentou a adolescente.

Após participar do projeto, a aluna Maria Eduarda Silva, 15 anos, passou a se interessar por tecnologia.

“Conforme o projeto foi vindo para nossa escola, eu aprendi muita coisa sobre a tecnologia. E eu percebi que tem muitas grandes oportunidades para entrar nessa área com esse projeto”, disse a jovem

Maria Eduarda acredita ainda que a expansão do projeto para toda a rede estadual será um grande incentivo para os alunos.

“Eu acho o máximo, porque muitas pessoas não têm um benefício financeiro, para poder cursar um curso de robótica, informática, com esse projeto muitas crianças, jovens, podem ter essa oportunidade de aprender mais sobre a tecnologia dentro da escola e, futuramente, quem quiser cursar essa área, já vai ter pelo menos o básico já vindo da escola”, completou Maria Eduarda.

Ampliação do ensino de idiomas – O Governo do Amazonas está expandindo o ensino bilíngue na rede estadual, com iniciativas como o “Projeto Jovem Bilíngue” e a instauração do ensino bilíngue português-francês, no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Elisa Bessa Freire. Isso aumentará a capacidade de oferta em 33,8%, beneficiando mais de 6,3 mil alunos. O Projeto Jovem Bilíngue, em parceria com o Instituto Cultural Brasil – Estados Unidos (Icbeu), atenderá cerca de 1 mil alunos do 1º ano do Ensino Médio, com aulas inaugurais previstas para 26 de fevereiro.

Novas Unidades Espaço Maker – Outras 31 escolas da rede passam a contar com o Espaço Maker, que somados aos 51 já inaugurados, chegam a 83 salas entregues em escolas da rede, beneficiando aproximadamente 54 mil alunos, na capital e no interior. São 40 Espaços Makers na capital e 43 no interior. Nas 32 Salas Maker inauguradas nesta quarta-feira, o Governo do Amazonas investiu cerca de R$ 10,9 milhões. Os laboratórios oferecem equipamentos para o aprendizado de robótica, programação, impressão 3D, eletrônica, produção de áudio e vídeo, marcenaria e produção artística, ampliando o conhecimento dos alunos em diversas áreas.

Fotos: Alex Pazuello/Secom

Compartilhe

Comentários

Sua participação é muito importante.