Notícias

Do Amazonas para o Brasil: ‘Aula em Casa’ garantiu conteúdos a 7,2 milhões de estudantes em 11 estados

Do Amazonas para o Brasil: ‘Aula em Casa’ garantiu conteúdos a 7,2 milhões de estudantes em 11 estados

postado por person Gerência de Mídias e Conteúdos Digitais   há 2 meses   Educação


 

Adaptação. Esta foi a palavra-chave adotada pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto, desde o último mês de março, para garantir o ano letivo de 2020 aos milhares de estudantes matriculados na rede pública estadual de ensino. Com a suspensão das aulas presenciais, em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a pasta inovou e, em uma iniciativa inédita no Brasil, lançou o programa “Aula em Casa”, que transmitiu, por meio da TV aberta e Internet, videoaulas aos alunos de Manaus e de 26 municípios do interior.

Pela tevê, os estudantes puderam acompanhar às aulas pelas emissoras TV Encontro das Águas e Amazon Sat, cujos canais alternavam os conteúdos de acordo com a série e/ou modalidade do aluno. Pela Internet, as possibilidades eram ainda maiores: YouTube, aplicativos “Mano” e “Aula em Casa”, Facebook, Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e plataforma Saber+ foram as ferramentas digitais que transmitiram o regime especial de aulas não presenciais.

O sucesso foi tanto que, dentro de poucas semanas, o “Aula em Casa” despertou interesse de outros estados. Além de uma parceria com a Prefeitura de Manaus (Semed-Manaus), o Amazonas cedeu os conteúdos do programa para São Paulo, Alagoas, Amapá, Pará, Pernambuco, Espírito Santo, Sergipe, Rio de Janeiro, Maranhão, Goiás, Distrito Federal e Ceará. Com as parcerias, o programa acabou disponibilizado a mais de 7,5 milhões de estudantes do Brasil.

“Isso mostrou que estamos preparados e que nós podemos ajudar o resto do país a passar por esse momento tão importante, tudo isso graças aos 13 anos de experiência com o nosso Centro de Mídias”, reforçou o secretário de Educação em exercício, Luis Fabian Barbosa.

Em Manaus, somente pela tevê, o alcance chegou a ser de 170 mil alunos – de um total de 222,2 mil. No YouTube, mais de 70 mil se inscreveram no canal do programa. “Foi um momento de superação. Sabíamos dos nossos desafios e limitações, mas em momento algum pensamos em nos eximir da nossa principal missão enquanto secretaria: a de garantir uma Educação de qualidade aos jovens do Amazonas”, afirmou Luis Fabian.

Centro de Mídias – Para que o “Aula em Casa” cumprisse com o seu objetivo, foi necessária uma mobilização por parte de toda a equipe da pasta, em especial do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam), que, junto às emissoras de TV parceiras, ficou responsável pela transmissão das videoaulas. De início, o Centro utilizou materiais de acervo, que já eram usados para assegurar o ensino no interior do estado. Logo depois, passou-se a produzir aulas inéditas para o programa.

Fora as videoaulas novas, a Secretaria de Educação disponibilizou ainda uma extensa equipe docente para dar apoio aos alunos, que interagiam com os professores por meio das ferramentas de chat, questionando e sanando dúvidas.

“Tínhamos em mente que nada substituiria a importância do professor em sala de aula. Por isso, tivemos que nos preparar para minimizar, ao máximo, a falta que o profissional faria no dia a dia dos nossos estudantes”, completou Luis Fabian.

FOTOS: Eduardo Cavalcante e Divulgação/Seduc-AM

 
 

Compartilhe

Comentários

Sua participação é muito importante.